Franquia traz ideias de uso inteligente dos recursos naturais para o dia a dia

rua9-oeste-quiosque-01Neste ano, a Política Nacional de Resíduos Sólidos completa cinco anos. O instrumento legislativo institui a responsabilidade compartilhada entre poder público, fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e até o cidadão para reduzir a geração de resíduos.

A meta para 2015 era de alcançar 20% do índice de reciclagem de resíduos. O Dia Mundial de Meio Ambiente, 5 de junho, é uma boa ocasião para se verificar quais mudanças práticas já foram  implementadas.

A rede de lojas Fast Açaí, por exemplo, optou pelo uso das estrutura de quiosques sustentáveis para os seus franqueados, especialmente por serem reaproveitáveis.  Atualmente, elas são utilizadas em  todas as suas lojas externas em funcionamento em Goiás, Distrito Federal, Santa Catarina, Belo Horizonte, Fortaleza e Salvador.

“São estruturas outdoor, de fácil manejo, relativamente leves com apenas 700 kg,  bastando um caminhão munck para removê-los de um lugar para o outro”, explica o gerente de franquias, Vilmar Tavares. Ele conta que o objetivo da empresa foi alinhar conceitos de alimentação saudável com medidas sustentáveis de negócio que não degradam a natureza.

Construída com estrutura metálica e fechado com painel isotérmico, a estrutura tem durabilidade de 15 anos, maior do que os quiosques feitos com madeira. Por outro lado, seu processo de produção gera menos resíduos do que  os de alvenaria convencional. Outra vantagem, explicou engenheiro Paulo César, responsável pelo fornecimento das estruturas em todo País, é que o painel isotérmico contribui gera um ambiente interno agradável dentro do quiosque, dispensando o uso de ar condicionado”.

Com 7,5 metros quadrados, os quiosques comportam três pessoas, a máquina de açaí, freezer e a bancada com armários. Já vem com a instalação elétrica com luminárias, interruptores.

Processo produtivo

Além do quiosque sustentável, o uso do uso da água também é utilizado racionalmente pelas franqueados da Fast Açaí, pois os produtos chegam praticamente prontos para o consumo nas lojas e são servidos com embalagens descartáveis. “O uso da água é necessário apenas para a higienização das mãos ou para a limpeza do ambiente”, diz a engenheira de alimentos, Helen Leite.

Ela explica que o açaí sai da indústria dentro de um recipiente lacrado e pronto para ser colocado na máquina. Da mesma forma, acontece com os sanduíches naturais e wraps, que chegam aos pontos de venda. “Os wraps  só precisam ser aquecidos antes de serem servidos”, diz a engenheira de alimentos, ressaltando que a entrega dos produtos é feita diariamente para garantir a segurança alimentar. Toda produção da fábrica é realizada com base nas Boas Práticas de Fabricação. (Comunicação sem Fronteiras)