HEMU recebe Fernando Perillo e Emídio Queiroz no projeto Sons que Curam

(crédito: divulgação HEMU)
Bastidores Assessoria de Comunicação / Marilane Correntino

Projeto, na unidade do Governo,  tem a música como complemento terapêutico e visa humanizar o ambiente hospitalar

 

O Hospital Estadual da Mulher Dr. Jurandir do Nascimento (Hemu) recebe, na tarde desta quinta-feira (22/02), às 14h30, o cantor e compositor Fernando Perillo, acompanhado do violonista e compositor Emídio Queiroz, dentro do projeto Sons que Curam.

O projeto Sons, inserido na unidade em junho do ano passado, 2023, utiliza a música como complemento terapêutico, contribuindo para o bem-estar físico e emocional dos pacientes e dos profissionais, além de humanizar o ambiente hospitalar.

Trajetória dos artistas

Fernando Perillo teve início em sua cidade natal, Palmeiras de Goiás, quando ainda muito jovem começou a atuar em conjuntos de bailes como instrumentista. À época recebia influências do movimento tropicalista, Gilberto Gil e Caetano Veloso, além da Bossa nova de Tom Jobim, João Gilberto e Chico Buarque.

No final dos anos 1970 veio para Goiânia e participou de vários festivais. Por influência de músicos e compositores da época, como João Caetano, Bororó e Itamar Correia, em 1982 lançou seu primeiro trabalho em disco, o vinil “Sinal de Vida”, produzido pelo Maestro José Eduardo Moraes e gravado no Rio de Janeiro.

Em 2014, lançou o DVD “Trinta anos esta noite”, uma coletânea dos grandes sucessos de sua carreira, momentos marcantes como “O outro lado da lua”, “Último sopro” e “Saudade brejeira”, canção que é considerada o hino dos goianos. No ano de 2016,  lançou, em Goiânia, o décimo-primeiro disco de sua carreira, que leva o título de “Rosa Blanca”. Em  2019 na cidade do Rio de Janeiro fez o lançamento do EP intitulado “Aquele Beijo”,  tendo o lançamento do mesmo no  Teatro Sesi em Goiânia.

Emídio Queiroz já cantou com vários artistas goianos, entre eles, Fernando Perillo, Laércio Correntina, Maíra, Gilberto Correia, Nilton Rabello,Cláudia Vieira, Sr. Blan Chu e Franco Levinne. Com Juraildes da Cruz integrou o projeto Pixinguinha, em 2005, que percorreu oito capitais brasileiras. Ainda com o parceiro representou o Estado de Goiás, no Encontro Nacional de Música Regional ‘Acorde Brasileiro’, realizado pelo Serviço Social do Comércio – SESC, em Porto Alegre (RS).

Em 2001, lançou seu CD solo Equilíbrio, no teatro Martim Cererê, com participação da banda Excallibur. Seu segundo CD, Soul Blues, foi lançado em junho de 2007.

Tags:

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS