Maria Renata Rosa

(divulgação)

A atriz mirim Lorena Queiroz, o jovem escritor Abhay Zukoski e o consultor de moda Arlindo Grund são os voluntários desta semana do projeto Viva Personas, em que personalidades de várias áreas gravam um vídeo contando uma história infantil para crianças e adolescentes internados em hospitais ou isolados em casa. Eles aceitaram o convite da Associação Viva e Deixe Viver ( vivaedeixeviver.org.br ) para participar da ação uma vez que, com a pandemia, foi preciso interromper a presença física de seus 1,3 mil voluntários em 86 hospitais do País.

“A Lição da Bruxa”, escrita por Henrique Strazzer Vilas Bôass, foi a história escolhida por Lorena Queiroz e que poderá ser vista no site Bisbilhoteca Viva (http://www.bisbilhotecaviva.org.br) a partir desta quarta-feira (5). Lorena estreou no SBT como protagonista do remake da novela infantil “Carinha de Anjo” e, imediatamente, cativou o público de várias idades.

Na sexta-feira (7) será a vez das crianças se surpreenderem com o vídeo do apresentador do “Esquadrão da Moda”, o estilista Arlindo Grund. Vestido com divertido pijama amarelo de gatinho, ele narrou o conto “Medo de ir ao dentista”, dos autores João Carlos Bernardes, Diane Macagnan e Mariah Aparecida do Nascimento. Tanto essa história, quanto a outra narrada por Lorena, faz parte do acervo de livros disponíveis no site Bisbilhoteca Viva.

Já o jovem autor carioca Abhay Zukoski narrou em seu vídeo o conto africano “Um homem cego caça um pássaro”. Ele lançou recentemente “O cadeirante submarino”, obra criada em torno de sua própria limitação física.

Sobre o projeto – A idealização do Viva Personas começou quando o grupo de 1,3 mil voluntários da entidade se viu impedido de entrar em 86 hospitais espalhados pelo país para contar histórias às crianças e jovens internados. Essa atividade, que em agosto completa 23 anos, foi interrompida pela pandemia e as crianças, agora também isoladas em casa, ficaram ainda mais sozinhas. Para multiplicar o alcance da ação e transmitir carinho, afeto e esperança a todas as crianças e famílias brasileiras, os vídeos ficarão disponíveis por tempo indeterminado no site Bisbilhoteca Viva (www.bisbilhotecaviva.org.br).

Novidades toda semana – A lista de novas adesões ao Viva Personas não para de crescer e toda semana três novos vídeos são compartilhados no site Bisbilhoteca Viva. Além do site, uma boa maneira de acompanhar essa movimentação é pelo Instagram da Associação (@vivavdv). Para manter o vínculo com as crianças hospitalizadas, e que já estavam acostumadas com a presença dos contadores de histórias da Viva e Deixe Viver, a entidade utiliza o impulsionamento no Facebook e Instagram com uso do direcionamento das postagens por localização do endereço de todos os hospitais em que atua. E, para ser ainda mais inclusivo, os vídeos também contemplam linguagem em Libras.

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver -Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (http://www.vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 86 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas UOL, Volvo, Pfizer, Nadir Figueiredo, Safran, Mahle Metal Leve, Instituto Pensi e Instituto Helena Florisbal.