a4&holofote comunicação / Laura Jabur

O MAM Educativo promove novas atividades online e visitações presenciais para toda a família

O Museu de Arte Moderna de São Paulo apresenta ao longo do mês de dezembro atividades educativas inéditas para o público participar online e presencialmente. A programação inclui uma série de encontros que compreendem as culturas da infância, populares, de rua, gêneros e etnias.

Entre as atividades elaboradas pelo MAM Educativo, destacam-se o encontro virtual com contação de Histórias Indígenas pelo Grupo Êba, a oficina online de desenho, som e movimento, com brincadeiras corporais que estimulam a criatividade e, também, visitas educativas presenciais para toda a família nas mostras Antonio Dias: derrotas e vitórias e Clube de colecionadores de fotografia do MAM – 20 anos. As visitas presenciais seguem todos os protocolos de segurança, como uso obrigatório de máscara, distanciamento, limite de capacidade, entre outros. O protocolo do MAM pode ser acessado no site: mam.org.br/visita-segura

Ao longo do ano, a programação educativa do MAM trabalha a intersecção das artes com eixos temáticos que fomentam uma produção cultural plural e diversa. Para mais informações e inscrições, acesse mam.org.br/agenda.

Confira a programação completa:

3 de dezembro, às 17h
Live em Libras com Leonardo Castilho pelo Youtube do MAM

Leonardo Castilho é surdo e, desde os 10 anos, ator, performer, educador, ativista, MC e produtor. É um dos idealizadores e responsável pela festa ‘Vibração’, pelo Bloco Vibramão – Carnaval, produtor da ‘Sencity Brasil’ e de festas para a comunidade surda de São Paulo, produtor executivo do Festival de Folclore Surdos, e produtor/artista do Festival Clin D’Oeil (França). Faz parte da empresa GDAF (EUA). Desde 2005 atua no setor Educativo do MAM São Paulo como educador, produtor de acessibilidade, assistente e professor dos cursos de Performance e Corposinalizante do Programa Igual Diferente. O projeto Corposinalizante recebeu o 1º lugar no Prêmio Darcy Ribeiro 2009 (IPHAN/MinC). É MC do Slam do Corpo e foi repórter em Libras para o canal Multishow no Rock in Rio 2017. Já interpretou músicas em libras no Palco Sunset dos shows de Liniker e Banda Baiana System no Rock in Rio e Auditório Ibirapuera.

6 de dezembro
Breaking Ibira: lançamento de vídeo no Youtube do MAM (Programa Domingo MAM)

Breaking Ibira é um evento criado por b.boys para reunir b.boys e b.girls, amantes da cultura urbana e hip-hop, assim como outras modalidades artísticas, para encontrar desafios por meio da dança e expressar criatividade e habilidade em sessions (sequências organizadas de passos de breaking). Desde 2017, em parceria com o MAM Educativo, o evento tem atraído pessoas de diversas regiões de São Paulo e um público significativo, tanto de praticantes de breaking, quanto de admiradores da cultura de diversas regiões, inclusive de países da América Latina como Argentina, Peru e Venezuela.

8 de dezembro, às 16h
Encontro online: Histórias Indígenas com Grupo Êba
Público: + 4 anos, com inscrição prévia (100 vagas) no site
Acessível em libras

A história de Kamakuã, jovem que se apaixona pelo rei-onça, baseada no livro As Fabulosas Fábulas de Iauaretê, de Kaká Werá, será apresentada em formato bilíngue (em português e Libras simultaneamente). Os participantes poderão interagir com as artistas e aprender alguns sinais por meio de brincadeiras lúdicas.

Grupo Êba nasceu em 2012 com o objetivo de proporcionar um novo tipo de encontro entre culturas. As histórias, brincadeiras e músicas transformaram-se em instrumentos para chegar até as crianças, levando leitura, alegria e muita imaginação. É formado por Amanda Lioli, pedagoga e intérprete de Libras, Brunna Talita, contadora de histórias e educadora, e Li Albano, psicóloga social e percussionista, além de contar com a participação de artistas surdos.

9 de dezembro, às 16h
Encontro online: Olhar da Comunidade: fotografia e protagonismo social, com Karina Bacci
Público: Professores, educadores e estudantes, com inscrição prévia (100 vagas) no site
Acessível em libras

A fotografia é uma linguagem amplamente usada atualmente, potente instrumento de expressão e comunicação. No entanto, é necessário refletir sobre como podemos abordá-la no âmbito educacional para que essa linguagem suscite um processo de reflexão sobre o mundo em que vivemos, e sobre nós mesmos. Neste encontro serão compartilhadas experiências de oficinas fotográficas realizadas em diferentes comunidades pelo Brasil, onde os participantes se tornaram protagonistas trazendo ao contexto da arte-educação a relevância de falar por si mesmo e de criar suas próprias imagens, convertendo a experiência num campo de troca e exploração, e desenvolvendo um pensamento crítico sobre seu entorno.

Karina Bacci é fotógrafa, educadora e curadora na área cultural, bacharel em Fotografia e pós-graduada em Cinema, Vídeo e Fotografia. Ministra cursos no MAM São Paulo e em projetos itinerantes pela Elo3, além da USP, CCSP, SESC e Casa Mário de Andrade, com premiações nessa área. Participou de exposições no Memorial da Resistência de São Paulo (Pina) e SESC, entre outros. Foi curadora da exposição Evgen Bavcar e Imagens Possíveis, em 2016, da exposição Tramas, na Casa Mário de Andrade em 2015, e das Mostras de Cinema do MAM São Paulo (cinemam) de 2003 a 2005.

12 de dezembro, às 15h
Visita presencial à exposição Antonio Dias: derrotas e vitórias para família
Público: + 4 anos, com inscrição prévia (10 vagas) no site mam.org.br/agenda

Visita educativa à exposição em cartaz Antonio Dias: derrotas e vitórias com leituras reflexivas e proposições poéticas de aproximação do público da obra do artista Antonio Dias. A visita presencial seguirá os protocolos de segurança do MAM.

15 de dezembro, às 16h
Encontro online: Desenho, som e movimento: laboratório criativo com Yasmin e Jadde Flores
Público: + 4 anos, com inscrição prévia (100 vagas) no site
Acessível em libras

A oficina de desenho, som e movimento é um laboratório de brincadeiras corporais que estimula a criatividade através do lúdico e a expressividade do gesto no desenho pelo espaço. Nessa vivência virtual, será explorado as possibilidades de fusão das linguagens da dança, da música e do desenho através dos ritmos sonoros.

Yasmim Flores é artista plástica e arte-educadora. Atualmente vive e trabalha entre Holanda e Brasil. Sua pesquisa artística busca a integração das diferentes linguagens como o desenho, a pintura, a dança, a música e instalações cenográficas. Graduada em Artes Plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), efetuou complementação de estudos na École Nationale de Beaux-Arts (ENSBA) em Paris, em 2009. Atualmente ministra oficinas do seu projeto de pesquisa “Projeto Pintura Viva”.

Jadde Flores é artista multimídia que transita entre as artes visuais, dança, teatro e música. Atualmente vive e trabalha em São Paulo. Graduada em Artes Plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) em 2009, fez o curso de formação “Arte do Brincante” para educadores no Instituto Brincante em 2004. Estudou Tabla Indiana na Universidade Livre de Música Tom Jobim. Atualmente estuda ritmos africanos e pratica dança africana há mais de 10 anos. Iniciou a carreira musical quando jovem, realizando diversas apresentações com o Grupo Batuntã durante 6 anos, e 3 anos no grupo feminino Oriashé (atual Ilú Obá de Min).

16 de dezembro
Experiência poética: Construção de brinquedos cinéticos, com Laysa Elias
Post em vídeo no Instagram do MAM São Paulo

Inspirado na exposição Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM – 20 anos, o post de experiência poética educativa do mês propõe a construção de brinquedos que produzem imagens em movimento.

Laysa Elias é educadora, cineasta e fotógrafa, formada em cinema pelo Centro Universitário Senac e em técnica fotográfica pela Escola Panamericana de Artes e Design. Assina o curta-metragem documental “Do Portão Pra Fora”, exibido em festivais de cinema como Kinoforum e Visões Periféricas, e desde 2016 atua no MAM São Paulo como educadora, responsável pela área de Difusão e Produção Audiovisual do setor educativo.

17 de dezembro, às 16h
Encontro online no Zoom: A criança e os sonhos da intimidade, com Gandhy Piorski
Público: Professores, educadores e estudantes, com inscrição prévia (100 vagas) no site
Acessível em libras

Neste último mês do ano, em que as crianças têm seus desejos e aspirações muito estimulados pelo consumo, vamos abordar os sonhos da intimidade e a relação das crianças com a natureza. O respeito e o guarnecer do vazio, do silêncio, do espaço de nutrição que os sonhos da intimidade necessitam serão os fios condutores da fala de Gandhy Piorski.

Gandhy Piorski é artista plástico, pesquisador das práticas da criança, teólogo e mestre em Ciências da Religião. Realiza pesquisas nas áreas culturais, produções simbólicas, antropologia do imaginário e filosofia da imaginação. No campo das visualidades discute as narrativas da infância, seus artefatos, brinquedos e linguagens, criando com isso exposições, realizando curadorias, propondo intervenções. Atualmente, é consultor do Instituto Alana.

19 de dezembro, às 15h
Visita presencial à exposição Clube de colecionadores de fotografia do MAM – 20 anos para família
Público: + 4 anos, com inscrição prévia (10 vagas) no site mam.org.br/agenda

Visita educativa à exposição em cartaz com o MAM Educativo, com leituras reflexivas e proposições poéticas de aproximação do público com a fotografia como linguagem artística. A visita presencial seguirá os protocolos de segurança do MAM. Para saber mais, acesse o site mam.org.br.

22, 23, 29 e 30 de dezembro, às 15h
Visita presencial à exposição Antonio Dias: derrotas e vitórias
Público: Livre, com inscrição prévia (10 vagas a cada dia) no site mam.org.br/agenda

Visita com o MAM Educativo à exposição em cartaz, com leituras e proposições crítica-reflexivas sobre a obra do artista Antonio Dias. A visita presencial seguirá os protocolos de segurança do MAM.

22, 23, 29 e 30 de dezembro, às 16h
Visita presencial à exposição Clube de colecionadores de fotografia do MAM – 20 anos
Público: Livre, com inscrição prévia (10 vagas) no site mam.org.br/agenda

Visita com o MAM Educativo à exposição em cartaz, com leituras e proposições crítica-reflexivas sobre a fotografia como linguagem artística. A visita presencial seguirá os protocolos de segurança do MAM.

26 de dezembro, às 15h
Percurso poético presencial no Jardim de Esculturas
Público: + 4 anos, com inscrição prévia (10 vagas) no site mam.org.br/agenda

Neste encontro faremos um percurso lúdico pelo Jardim de Esculturas, descobrindo outras formas de ver e perceber as obras. Nesta visita presencial, será respeitado o distanciamento de 1,5m entre os participantes, bem como o uso de máscaras.

Sobre o MAM São Paulo

Fundado em 1948, o Museu de Arte Moderna de São Paulo é uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos. Sua coleção conta com mais de 5 mil obras produzidas pelos mais representativos nomes da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira. Tanto o acervo quanto as exposições privilegiam o experimentalismo, abrindo-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

O Museu mantém uma ampla grade de atividades que inclui cursos, seminários, palestras, performances, espetáculos musicais, sessões de vídeo e práticas artísticas. O conteúdo das exposições e das atividades é acessível a todos os públicos por meio de áudio-guias, vídeo-guias e tradução para a língua brasileira de sinais. O acervo de livros, periódicos, documentos e material audiovisual é formado por 65 mil títulos. O intercâmbio com bibliotecas de museus de vários países mantém o acervo vivo.

Localizado no Parque Ibirapuera, a mais importante área verde de São Paulo, o edifício do MAM foi adaptado por Lina Bo Bardi e conta, além das salas de exposição, com ateliê, biblioteca, auditório, restaurante e uma loja onde os visitantes encontram produtos de design, livros de arte e uma linha de objetos com a marca MAM. Os espaços do Museu se integram visualmente ao Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx para abrigar obras da coleção. Todas as dependências são acessíveis a visitantes com necessidades especiais.