(divulgação)

OlhO Comunicação Estratégica

Webinars e rodas de conversas gratuitas integram a programação em comemoração ao mês da mulher

O empreendedorismo feminino será o centro das atenções do Shopping Cerrado em março. No mês em que celebramos a mulher e relembramos todas as suas lutas por equidade em uma sociedade ainda muito hostil à figura feminina, o Cerrado se une ao Sebrae e dá espaço ao Projeto DELAS – Desenvolvendo Empreendedoras Líderes Apaixonadas pelo Sucesso. O evento, que é gratuito, contará com webinars e rodas de conversas em um ambiente virtual. Para participar, basta se cadastrar no link https://bit.ly/388r1vb.

O DELAS é um programa de aceleração, cujo objetivo é aumentar a probabilidade de sucesso de ideias e negócios liderados por mulheres. “O programa tem o intuito de fazer com que esses negócios sejam sustentáveis, valorizando as competências, comportamentos e habilidades das mulheres, difundindo e contribuindo para profissionalizar o empreendedorismo feminino”, explica Vera Lúcia Elias de Oliveira, analista técnica do Sebrae e coordenadora do projeto DELAS.

“O Shopping Cerrado abraçou essa iniciativa por acreditar que, ao trazer o projeto para o nosso espaço, estamos contribuindo para dar mais visibilidade ao DELAS e, assim, ajudaremos mais mulheres a empreenderem sem medo”, conta Thais Correa, head de Marketing do Shopping Cerrado. “Em Goiás, onde 51% dos habitantes são mulheres, 34% delas estão liderando negócios que precisam ser, inclusive, alavancados. Mostrar essa realidade, debater sobre isso é muito importante. Algumas das pesquisas mostram que quando uma mulher empreende de forma mais segura o resultado desse negócio é transferido para a nossa sociedade em uma escala maior de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do que quando esse negócio é liderado por um homem”, frisa Vera Lúcia.

Cronograma de atividades

 “Essa parceria com o Shopping Cerrado possibilitará trazer ao público temas relevantes para estimular a mulher a olhar o empreendedorismo como uma alternativa de acréscimo de renda e de desenvolvimento pessoal. Queremos que ela possa empreender minimizando os riscos naturais de estar à frente de um negócio”, diz Vera Lúcia.

“É muito oportuno esse espaço para se discutir as várias temáticas que envolvem o universo feminino de empreendedorismo”, complementa a coordenadora do projeto. Confira a programação:

9/03 – 19h30 – Tema: Culpa Materna. Link para inscrição: https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111152

11/03 – 19h30 – Tema: Identidade empreendedora. Link para inscrição:https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111153

12/03 – 19h30 – Tema: Comunicação não violenta de liderança. Link para inscrição: https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111155

15/03 – 19h30 – Tema: Autocuidado feminino. Link para inscrição: https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111264

16/03 – 19h30 – Tema: Consultoria de imagem pessoal. Link para inscrição: https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111265

17/03 – 19h30 – Tema: Empreender sem medo. Link para inscrição: https://lojavirtual.sebraego.com.br/loja/evento/172111156

A mulher em 2021

As mulheres, ao contrário dos homens, ainda enfrentam muitos desafios para empreender. Desafios estes que envolvem, dentre outras coisas, o tempo dedicado à família e às atividades fora de casa, e a dificuldade para acessar crédito. Apesar disso e contrariando todos os mitos difundidos, no Brasil, segundo pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora, as mulheres abrem mais negócios que os homens; são mais adimplentes e mais capacitadas: 69% têm graduação ou pós contra 44% dos homens. Outro dado é que a maioria delas empreende após os trinta anos de idade e muitas, 44%, iniciam o negócio sem capital.

A inclusão produtiva das mulheres via o empreendedorismo favorece a melhoria dos aspectos sociais, educacionais e indicadores de saúde das empreendedoras e de suas famílias, o que indica uma correlação positiva entre maior produtividade econômica da mulher e o crescimento econômico de um país. Mulheres geram emprego e oportunidades para outras mulheres fomentando uma rede de crescimento, aprendizado e crescimento.

“Falar de empreendedorismo, principalmente nesse momento em que há uma alta taxa de desemprego, é muito importante porque traz uma alternativa para a nossa sociedade de amenizar essa situação. Além disso, ao apoiar negócios de mulheres, estamos dando mais segurança na transferência de riqueza para a nossa sociedade”, arremata Vera Lúcia.

Mais informações

Confira o regulamento – https://bit.ly/3rhSnX2

Inscrições gratuitas – https://bit.ly/388r1vb

*Mínimo de inscritos para realização do webinar: 15 pessoas por tema.