MUSEU DE ARTE DE RUA (MAR) VAI ENTREGAR 100 OBRAS EM NOVA EDIÇÃO

Cristhiane Faria | Gabriel Fabri | Guilherme Sobota

Quinta e maior edição do projeto vai espalhar murais, intervenções, fotografias, lambe-lambes e outras artes visuais pela cidade

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza nova edição do Museu de Arte de Rua (MAR). O projeto deve trazer cerca de 100 obras para as ruas de São Paulo em 2021, em diversos formatos: murais, graffiti, fotografia, colagem, stencil, lambe-lambe, dentre outros tipos de obras visuais. As obras serão distribuídas em todas as macrorregiões da cidade.

Entre as primeiras obras já entregues está a de André Mogle, na Rua da Consolação, 2538. Intitulado “O Verdadeiro Campeão é o Povo”, o painel homenageia as mães durante a pandemia, destacando a sua força e determinação.

Outro destaque da exposição, é o multiartista Robinho Santana, que teve sua obra “Deus é Mãe” indiciada por crime ambiental em Belo Horizonte, no início do ano. Seu trabalho dialoga com dever compulsório de exprimir a sua relação com a vida e a cultura de seu povo. Em suas obras, além de se reconhecer, busca a representação plural e digna da mulher e do homem negro periféricos: protagonistas de sua arte. Em parceria com o Festival São Paulo Sem Censura, o artista elabora uma obra inédita no Minhocão.

O prédio do Conselho Tutelar José Bonifácio e o CEU Parque São Carlos, na Vila Jacuí, recebem a obra da artista Bien Rosa, representante do Coletivo Abayomi Ateliê. A intervenção “Folclore Nosso de Cada Dia” faz uma releitura dos personagens folclóricos brasileiros, dialogando com a atualidade e promovendo a representatividade.

Das grafiteiras Kari e Mota, o projeto “Eu Me Vejo” estampa as paredes do CEU Jambeiro, em Guaianases, com imagens que retratam toda a diversidade de corpos na cidade, com foco nos que nem sempre são retratados, como mulheres mais velhas, mulheres gordas, idosos, crianças e povos originários.

“Esperançar: Amar é um Ato de Coragem” é um grande mural fotográfico no centro de São Paulo, na Alameda Ribeiro da Silva, feito pelo artista Raul Zito em homenagem ao educador Paulo Freire (1921 – 1997). A ideia é trazer uma mensagem de esperança, lembrando o legado do pensador, um dos nomes mais emblemáticos da educação do Brasil.

Esses são apenas alguns exemplos das obras que estão no projeto. Acompanhe as redes sociais da Secretaria Municipal de Cultura para seguir a programação do MAR 2021.

Instagram: @smculturasp

Facebook: /SaoPauloCultura

Twitter: @smcsp

Youtube: /smcsaopaulo

Tags:

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS