d8d868d1-b50b-49b0-a669-a0a8e5d28fac

Com o corre-corre do dia a dia as pessoas perderam o costume de observar a natureza, muitas vezes até por falta de tempo. Mesmo em uma cidade arborizada como Goiânia os moradores não se permitem mais parar para observar a vida. “As plantas transmitem tranquilidade ao ambiente. É como um mar de calmaria à rotina exaustiva dos centros urbanos”, comentam as arquitetas Náira Sá e Andreia Spessatto.

Foi essa a inspiração que levou as arquitetas a criar duas grandes janelas na Sala do Artista da Casa Cor Goiás 2016. A vidraça do ambiente tem vista para a praça principal da mostra, aonde tem uma enorme árvore Ficus, uma espécie bastante presente em Goiânia. De acordo com a Agência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia (AMMA), são quase 6.500 unidades espalhadas pela cidade.

“Essa planta é muito comum em calçadas e jardins da cidade. Decidimos aproveitar a vista para essa goianidade, pois esta é uma cidade cujo povo ainda valoriza o verde, apesar do cotidiano acelerado”, contam as arquitetas.

Os janelões favoreceram a luminosidade e aproximaram o verde de quem estiver na Sala do Artista. Para favorecer ainda os momentos de relaxamento, as arquitetas aproveitaram o pé direito alto do espaço e instalaram um mirante sobre a bancada de trabalho. “É um observatório para aqueles que tem o prazer da contemplação, algo muito presente na rotina de artistas e pessoas que lidam com a imaginação.

A mostra fica aberta ao público até 22 de junho no antigo prédio da Central de Medicamentos de Alto Custo (CMAC) Juarez Barbosa, no Centro de Goiânia. (COMUNICAÇÃO SEM FRONTEIRAS)

SERVIÇO:

SALA DO ARTISTA DA CASA COR GOIÁS

Data: 12 de maio a 22 de junho

Local: Central de Medicamentos de Alto Custo (CMAC) Juarez Barbosa

Endereço: Rua 4, Centro, Goiânia