Estilista se inspira em culturas coloridas para montar nova coleção intitulada Cangaço, que o sertão nordestino com peças de bordados vibrantes e cheios de vida

_COS1693As próximas coleções Fê Palazzo trazem como inspiração principal as Cores do Mundo, apresentando uma viagem por várias cores do planeta. Divididas por etapas, as coleções focarão culturas diferentes do mundo e variedade de peças em cada lançamento. A primeira a ser lançada é a minicoleção com peças exclusivas e limitadas inspirada no sertão brasileiro e que aborda as formas, as cores e símbolos do Cangaço.

O marco inicial da inspiração da designer foi o contato com o livro Estrelas de Couro – A Estética do Cangaço, de Frederico Pernambucano de Mello, onde Fernanda tomou contato com a importância que os cangaceiros davam às suas vestimentas. “Me apaixonei! Decidi criar uma coleção para homenagear aquela época que, com muito menos possibilidades que nós, se fazia uma moda trabalhada com esmero, colorida e rica em detalhes”, explica Fê Palazzo, contando que, segundo o autor do livro, a indumentária daqueles homens, só seria comparável às dos cavaleiros medievais e dos samurais.

As principais peças foram desenvolvidas em linho nobre nas bases de tons terrosos do sertão, para unir elegância e conforto e possibilitar o uso de várias texturas e cores, nos bordados e nas aplicações, caracterizando um aspecto rústico e artesanal das peças. Para criar os modelos, Fernanda tomou como base as décadas de 1920 e 1930, onde as máquinas de costura ainda eram um sonho de consumo das donas de casa, e utilizou a máquina Corneli, que hoje em dia proporciona confeccionar um bordado que mais se aproxima aos manuais. “Os bordados dos bornais foram o que mais me impressionaram, me identifico muito com os trabalhos artesanais, e a combinação de cores me encantou muito. A partir de um bordado surgiram outros no mesmo segmento”.

A principal peça da coleção, um vestido bordado, foi inspirado em um jogo completo de bornais que Lampião usava. O bordado do cantil e as estrelas presentes nos chapéus, também serviram de inspiração para o desenvolvimento de aplicações em couro (sintético) e camurça que foram usadas em cropped’s, vestidos e outras peças. Alguns acessórios se transformaram em faixas e os bornais em bolsas, elementos que valorizam e mudam qualquer visual. As cobertas serviram de inspiração para as mantas de sofá, puff’s e jogos americanos, que a coleção também trouxe para dar cor à casa. E a xilogravura, técnica de fazer gravuras em relevo sobre madeira, arte tão popular do sertão, não poderia ficar de fora dessa coleção e veio ilustrada em camisetas descontraídas. (Kasane Comunicação)